• Adjuntores

LEGIOMARIAE

“Legion of Mary! What a name well chosen!” (Pope Pio XI)

 

THE HIGHER DEGREE: THE ADJUTORIANS

This is the right wing of the praying Legion. It comprises those who will (a) recite daily all the prayers of the tessera and in addition (b) agree to attend Mass and receive Holy Communion daily, and to recite daily an Office approved by the Church.

See the reference in praetorian membership to the special value of an Office.

Accordingly adjutorian membership is to the ordinary auxiliary membership what the praetorian membership is to the ordinary active membership. The additional duties are the same.

Failure once or twice a week to fulfil the required conditions would not be regarded as a notable failure in the duty of membership.

An Office is not required from religious who are not bound by their Rule to say one.

The effort should be made to lead on the ordinary auxiliary to adjutorian membership, for it offers a veritable way of life. What is said in the section on the praetorians in regard to the uniting of the legionary to the prayer of the Church, and to the special value of an Office, applies likewise to the adjutorians.

Special appeal is addressed to priests and religious to become adjutorians. The Legion earnestly desires union with this consecrated class, which has been specially deputed to lead lives of prayer and close intimacy with God, and which forms in the Church a glorious power-station of spiritual energy. Effectively linked up with that power-station, legionary machinery would pulsate with an irresistible force.

Consideration will show how little this membership would add on to their existing obligations – no more, indeed, than the Catena, the Legion prayer, and some invocations: a matter of some minutes only. But through that bond with the Legion they have it in their power to become the driving force of the Legion.

“Give me,” said Archimedes of old, “a lever and a support for it, and I will lift the Earth itself.” United to the Legion, the adjutorians will find in it that essential support on which to rest the long lever of their holy prayers, which then become omnipotent to uplift the burdened souls of the entire world and move away its mountainous problems.

“In the Cenacle, where by the outpouring of the Holy Spirit the Church was definitely founded, Mary begins to exercise visibly, in the midst of the apostles and the disciples gathered together, a role which she will continue ever after to exercise in a more secret and intimate manner: that of uniting hearts in prayer and of giving life to souls through the merit of her all-powerful intercession: ‘All these were persevering with one mind in prayer with the women and Mary the Mother of Jesus and with his brethren’. (Acts I, 14)” (Mura: Le Corps Mystique du Christ)

Portuguese:
GRAU SUPERIOR: OS ADJUTORES

São eles a ala direita da Legião que reza, formada por todos aqueles que diariamente: a) rezam as orações da Tessera; b) e participam da santa Missa, comungam e rezam um ofício aprovado pela Igreja (Veja-se o valor especial de um Oficial na capítulo sobre Pretoriano).
Segue-se, portanto, que os Adjutores estão para os simples Auxiliares como os Pretorianos para os simples Membros Ativos. As obrigações acrescentadas são as mesmas.

O fato de alguém falhar a estas obrigações uma ou duas vezes por semana não se considera falta grave aos seus deveres de membro Adjutor.

Não se exige a reza do Ofício aos Religiosos que não são obrigados a rezá-lo pelos seus Regulamentos próprios.

Esforcem-se por levar o simples Auxiliar a tornar-se Adjutor, pois esta categoria oferece-lhe um verdadeiro modelo de vida. O que se diz para os Pretorianos, no que se refere à união do legionário à oração da Igreja e ao valor especial de um ofício, aplica-se igualmente aos Adjutores.

Fazemos um apelo aos Sacerdotes e Religiosos para que se tornem Adjutores. A Legião deseja vivamente unir-se a estas almas consagradas, especialmente dedicadas a uma vida de oração e estreita intimidade com Deus e que constituem na Igreja, poderosas usinas de energia espiritual. Ligada eficazmente a estas geradoras de força, a máquina legionária desenvolverá um potencial irresistível.

Se refletirem um pouco, verão como é pequeno o encargo que com isso acrescentam às suas obrigações de costume: – nada mais que a Catena, a Oração da Legião e algumas invocações; um questão de alguns minutos apenas. Mas, através deste laço com a Legião, podem tornar-se a sua força motriz.

“Dai-me uma alavanca e um ponto de apoio e eu levantarei a própria Terra”, dizia outrora Arquimedes. Unidos à Legião, os Adjutores encontrarão nela o ponto de apoio indispensável da longa alavanca das suas fervorosas orações que, deste modo, se tornarão suficientemente fortes para levantar as almas oprimidas do mundo inteiro para longe, montanhas de dificuldades.

“No Cenáculo, onde pela vinda do Espírito Santo a Igreja foi definitivamente fundada, Maria começa a exercer visivelmente no meio dos Apóstolos e dos discípulos reunidos, uma função que continuará a exercer pelos séculos afora, de um modo íntimo e oculto: a de unir os corações na oração e de vivificar as almas pelos méritos da sua intercessão todo-poderosa: “Todos animados de um mesmo espírito perseveravam na oração com as piedosas mulheres e Maria, Mãe de Jesus e os irmãos d’Ele (At 1, 14) (Mura: O Corpo Místico de Cristo).