• Tessera

LEGIOMARIAE

“Legion of Mary! What a name well chosen!” (Pope Pio XI)

 

THE TESSERA

A leaflet called the Tessera, containing the Prayers of the Legion and bearing a reproduction of the Legion Picture, shall be issued to every member, active and auxiliary.

In Latin, Tessera had the particular meaning of a tally or token which was divided among friends in order that they or their descendants might always recognise each other. As a military expression, it signified the square tablet upon which the watchword was written and circulated through the Roman Legion.

The Legion of Mary applies the word Tessera to the leaflet containing its prayers and picture. Here, too, are contained the ideas of (a) universal circulation in the Legion; (b) the setting out of the true watchword of the Legion – its prayers; and (c) a token of unity and fraternity between all legionaries, wherever found. Incidentally this same idea of universality applies to the dozen other Latin terms used to designate features of the system. These so aid intercommunication as to be quite indispensable. The objection that they constitute a foreign element in the Legion is inadmissible. They have so taken root as now to be legionary words. It would do grave injustice to the Legion to strip it of such useful and distinctive plumage. “Travellers together in this miserable world, we are all so weak that we mutually require the supporting arm of our brother to prevent our fainting by the way. But in the order of salvation and grace, God especially requires that we be united together. Prayer is the bond which thus unites all hearts and voices, making them as one. Our strength lies in united prayer; this alone will render us invincible. Let us then hasten to unite our prayers, our efforts, our desires together, all of which being powerful of themselves, will by union prove irresistible.” (Ramière)

Portuguese:
A TESSERA

Será entregue a todos os legionários Ativos e Auxiliares uma folhinha chamada Tessera, que contém as orações da Legião e reproduz o respectivo quadro.
Entre os romanos, a palavra Tessera designava a ficha ou senha que os amigos entregavam uns aos outros, como sinal de identificação entre eles e os seus descendentes. Como expressão militar, significava a tabuazinha que circulava na Legião Romana com a senha do dia.

A Legião de Maria aplica a palavra Tessera à folhinha que contém as suas orações e o seu quadro, pois reúne estas propriedades:

a) Circula entre todos os legionários; b) exprime a verdadeira senha da Legião: – as orações; c) é o símbolo de unidade e fraternidade entre os legionários onde quer que se encontrem.

Por acaso, esta mesma idéia de universalidade aplica-se a uma dúvida de termos latinos usados para designar certos elementos característicos do sistema. Facilitam de tal modo a intercomunicação que se tornam indispensáveis. A objeção de que constituem elementos estrangeiros na Legião é inaceitável, pois enraizaram-se de tal maneira que presentemente são palavras legionárias. Seria uma grande injustiça para a Legião privá-la de uma marca tão útil e característica.

“Companheiros de viagem nesta terra miserável, somos tão fracos que precisamos todos do braço do nosso irmão, para nos apoiarmos e não fraquejarmos na jornada. Mas é sobretudo no domínio da salvação que Deus quer que estejamos unidos. A oração é o laço que une todos os corações num só coração, todas as vozes numa só voz. A nossa força reside na oração unida. Só assim tornaremos invencíveis. Apressemo-nos, pois, a unir as nossas orações, esforços e desejos, na certeza de que esses meios, por si mesmos poderosos, hão de tornar-se, pela união, irresistíveis” (Ramière).